quinta-feira, 17 de março de 2011

RITUAL DE EXÉQUIAS - ENCOMENDAÇÃO e SEPULTAMENTO

RITUAL DE EXÉQUIAS



Encomendação

Aproximando-se a hora do enterro, todos se reúnem ao redor do caixão. Pode-se entoar um canto


RITOS INICIAIS

Canto inicial

A vida pra quem acredita,
não é passageira ilusão
e a morte se torna bendida,
por que é nossa libertação.

Nós cremos na Vida eterna
e na feliz ressurreição,
quando de volta a casa paterna
com o Pai os filhos se encontrarão.


D: Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.
R: Amém.

D: A  graça e a paz da parte de Deus nosso pai e dos Senhor Jesus Cristo estejam convosco.
R: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!

D: Meus irmãos, estamos aqui reunidos para rezar por este (a) irmão (ã) que terminou sua caminhada na terra. Queremos agora professar nossa fé na ressurreição e elevar nossas preces ao Deus da vida, para que N. seja acolhido (a) na festa da eternidade.

D: Oremos (pausa) Ó Deus, glória dos fieis e vida dos justos, que nos redimistes pela Páscoa do vosso Filho, concedei a vosso (a) servo (a) N. que, tendo professado sua fé no mistério da ressurreição, participe, agora, da plenitude da vida na glória do céu. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
R: Amém.

Ou

No tempo Pascal

Oremos (pausa) Deus, nosso Pai, em vós os mortos vivem e os santos exultam de felicidade. Concedei a vosso (a) filho (a) N. o prêmio dos vossos santos. Livre dos laços da morte, contemple a vossa face na luz da ressurreição. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
R: Amém.


LITURGIA DA PALAVRA

Primeira Leitura

Leitura da segunda carta de são Paulo aos Corintios (2Cor 5, 1.6-10)

Irmãos: Sabemos que,
se a nossa habitação terrestre,
esta tenda em que vivemos,
for dissolvida,
possuímos uma casa que é obra de Deus,
uma eterna morada nos céus,
que não é feita pela mão humana.
Por isso,
somos sempre cheios de coragem,
sabendo que, enquanto habitarmos neste corpo,
estamos exilados, longe do Senhor,
pois caminhamos pela fé e não pela visão.
Cheios dessa confiança,
preferimos sair do corpo
para irmos habitar junto do Senhor.
Exatamente por isso nos esforçamos,
que tenhamos de sair dele,
em lhe ser muito agradáveis,
Com efeito,
é necessário que todos nós compareçamos
perante o tribunal de Cristo,
a fim de que cada um receba o que mereceu
quer de bem, quer de mal.
Palavra do Senhor.
R: Graças a Deus.



Salmo Responsorial
Sl 130 (129), 1-2.3-4ab.4c-6.7-8

R: Confia minh’alma no Senhor,
Nele está minha esperança.

Das profundezas eu clamo a vós Senhor,
Escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
Ao clamor da minha prece!

R: Confia minh’alma no Senhor,
Nele está minha esperança.

Se levardes em conta nossas faltas,
Quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
Eu vós temo e em vós espero.
R: Confia minh’alma no Senhor,
Nele está minha esperança.

No Senhor ponho a minha esperança,
Espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
Mais que o vigia pela aurora.

R: Confia minh’alma no Senhor,
Nele está minha esperança.

No Senhor se encontre toda graça
E copiosa redenção.
Ele vem libertar a Israel
De toda a sua culpa.



Aclamação ao Evangelho

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia.
Eu sou a ressurreição e a vida, diz o Senhor.
Quem crê em mim não morrerá para sempre.
Aleluia...


Evangelho

D: O Senhor esteja convosco
R: Ele está no meio de nós.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João (11,17-27)

D: Quando Jesus chegou a Betânia,
Encontrou Lázaro sepultado havia  quatro dias,
Betânia  ficava a uns três quilômetros de Jerusalém.
Muitos judeus tinham vindo à casa de Marta para as consolar  por causa do irmão.
Quando Marta soube que Jesus tinha chegado, foi ao encontro dele.
Maria ficou sentada em casa.
Enquanto Marta disse a Jesus: “Senhor, se tivesses estado aqui, meu irmão não teria morrido. Mas mesmo assim, eu sei que o que pedirdes a Deus, ele to concederá.”
Respondeu-lhe Jesus: “Teu irmão ressuscitará”
Disse Marta: “Eu sei que ele ressuscitará na ressurreição, no último dia.”
Então Jesus disse:
“EU SOU a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, mesmo que morra, viverá.
E todo aquele que vive e crê em mim, não morrerá jamais.
Crês isto?”
Respondeu ela:
“Sim, Senhor; eu creio firmemente que tu és o Messias, o Filho de Deus, que devia vir ao mundo.”

D: Palavra da Salvação.
R: Amém

Breve reflexão

Preces

D: Irmãos e irmãs, rezemos confiantes ao Senhor, que, por sua ressurreição, nos garante a vida em plenitude e digamos: Senhor, vós sois a ressurreição e a vida!
R: Senhor, vós sois a ressurreição e a vida!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro, ressuscitai para a vida da vossa glória nosso (a) irmão (ã) N.
R: Senhor, vós sois a ressurreição e a vida!

Cristo, consolador dos aflitos, que, restituindo a vida à filha de Jairo, enxugastes as lágrimas de seus parentes, consolai hoje os que choram a morte de nosso (a) irmão (ã) N.
R: Senhor, vós sois a ressurreição e a vida!

Cristo, vós que ressuscitastes da morte ao terceiro dia, concedei aos nossos falecidos a vida eterna.
R: Senhor, vós sois a ressurreição e a vida!

Cristo, que prometestes preparar para nós um lugar na casa do Pai, concedei a morada do céu aos fieis que vos serviram na terra.
R: Senhor, vós sois a ressurreição e a vida!

Outras intenções...

D: Inclinai, Senhor, vosso ouvido às preces que brotam de nosso coração, ao implorarmos vossa misericórdia para com vosso (a) filho (a). Acolhei-o (a) com ternura no convívio de todos os Santos. Por Cristo nosso Senhor.
R: Amém.


Pai Nosso

D: Rezemos confiantes a oração que o Senhor nos ensinou.
R: Pai Nosso...


Oração de Despedida

D: Com fé e esperança na vida eterna, recomendamos ao Pai de misericórdia este (a) nosso (a) irmão (ã) que morreu na paz de Cristo.

Momento de Silêncio

D: Ó Pai de misericórdia, em vossas mãos entregamos este (a) nosso (a) irmãos (ã) N... na firme esperança de que ele ressuscitará no último dia com todos os que no Cristo adormeceram. Abri para ele (a) as portas do paraíso; e a nós, que aqui ficamos, consolai-nos com a certeza de que um dia nos encontraremos todos em vossa casa. Por Cristo, nosso Senhor.
R: Amém.

Pode aspergir o corpo com água benta e incensa-lo

D: Santos de Deus, vinde em seu auxilio; Anjos do Senhor, recebei na glória eterna este (a) servidor (a) N...
Cristo, nosso Senhor, te chamou, Ele te acolha no paraíso para o descanso eterno.
R: Amém.

D: Daí-lhe, Senhor, o repouso eterno.
R: E brilhe para ele (a)  a vossa luz.
D: Descanse em Paz.
R: Amém



Canto Final

Com Minha Mãe estarei,
na Santa glória um dia,
junto à virgem Maria,
no céu triunfarei.

No Céu, no céu,
com minha mãe estarei 2x



SEPULTAMENTO


Pode-se entoar um canto antes de o caixão ser colocado na sepultura


D: A nossa proteção está no nome do Senhor.
R: Que fez o céu e a terra.
D: Daí-lhe, Senhor, o repouso eterno.
R: E brilhe para ele (a) a vossa luz.


D: Irmãos e irmãs, para o Apóstolo Paulo, o túmulo é como uma sementeira: coloca-se nele um corpo corruptível e ressuscita um corpo glorioso. Oremos pedindo que Deus abençoe esta sepultura.

Momento de silêncio.

D: Senhor Jesus Cristo, permanecendo três dias no sepulcro, santificastes os túmulos dos que crêem em vós, para lhes aumentar a esperança da ressurreição. Concedei, misericordioso, que o corpo deste (a) vosso (a) filho (a) descanse em paz neste sepulcro, até que vós, que sois a ressurreição e a vida, o (a) ressusciteis, para que possa contemplar, no esplendor de vossa glória, a luz eterna no céu. Vós que sois Deus, com o Pai, na unidade do Espírito Santo.
R: Amém.


D: Cristo, que ressuscitou como primogênito dentre os mortos, transformará o corpo deste (a) nossa (a) irmão (ã) à imagem de seu corpo glorioso. O Senhor o (a0 receba na sua paz e lhe conceda a ressurreição no último dia.

Enquanto se coloca o copo na sepultura, canta-se um salmo ou um hino.

D: Confiantes na bondade de Deus que é Pai e solidários com os familiares de N. rezemos a oração que o Senhor nos ensinou: Pai Nosso...



RITOS FINAIS


Aspergindo com água benta o túmulo e o caixão, quem preside diz:

D: Na água e no Espírito fostes batizado (a). O Senhor complete em ti a obra que Ele mesmo começou no teu batismo.


Incensando o túmulo, quem preside diz:

D: Teu corpo foi templo de Deus. O Senhor te dê a eterna alegria de viver em sua casa.


Jogando terra sobre o caixão, quem preside diz?

D: Da terra fostes tirado e à terra voltas. Mas o Senhor te ressuscitará no último dia.


Colocando flores no túmulo, quem preside diz:

D: É preciosa aos olhos do Senhor a morte de seus fiéis!


Colocando a Cruz junto ao túmulo, quem preside diz:

D: A cruz de nosso Senhor Jesus Cristo seja para nós sinal de vida e ressurreição.


Oremos (pausa) Ó Pai de bondade, vossos dias não conhecem fim e vossa misericórdia não tem limites. Lembrando a brevidade de nossa vida e a incerteza da hora da morte, nós vos pedimos que nosso Espírito Santo nos conduza neste mundo, na santidade e na justiça. E, depois de vos servirmos na terra, possamos chegar ao vosso Reino no céu. Por Cristo nosso Senhor.
R: Amém.


D: Que N. e todas as pessoas falecidas, pela misericórdia de Deus, descansem em paz.
R: Amém.

Pode-se entoar um cântico a Nossa Senhora ou outro apropriado.


Músicas para celebração da Esperança e "NOSSA PÁSCOA" Subsídios para celebração da Esperança - Paulus, 2ª edição 2004

Nenhum comentário:

Postar um comentário